Citações do Dia...

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

A Possibilidade de o Brasil ser uma Potência no Rugby

Esporte, uma palavra de multifária acepção, do lúdico ao profissional é algo que inspira milhões de pessoas ao redor do mundo. Alguns países possuem a sua própria vocação em determinado esporte, o Futebol Americano nos Estados Unidos da América - EUA, Hóquei no gelo para os canadenses, Cricket para os indianos, Beisebol para os cubanos e o Futebol para os brasileiros.
A ideia de um esporte de identificação nacional, culturalmente impregnado na sociedade, trás a baila uma maior quantidade de pessoas praticantes, além de, logicamente, uma maior aceitação social, atrelado a um mundo econômico no qual gravitam clubes, empresas, patrocínios, contratos, serviços e várias outras atividades e produtos.
Nesse cenário, a tendência natural é que o esporte popular seja forte e campeão. Exemplo claro disso é o pentacampeonato mundial da Seleção Brasileira de Futebol.
Por outro lado, a simbologia do esporte nacional pode acarretar algumas consequências danosas. Milhares de crianças brasileiras são iludidas com a falsa promessa de riqueza no mundo do futebol. O sonho torna-se realidade para pouquíssimos praticantes. Uns não tem oportunidade, outros são esquecidos, grande parte não tem habilidade suficiente para se profissionalizar, outros se perdem na falta de educação e na miséria que lhes cercam, enfim, há diversos fatores para o fracasso (mal comparando, é como se fosse Canudos de Antônio Conselheiro, que arregimentou milhares de pessoas unidas na crença de uma salvação milagrosa que pouparia os humildes do flagelo da seca e da exclusão social).
Países estruturalmente desenvolvidos no esporte, a exemplo dos EUA, possuem outras forças populares no esporte, formando uma pequena constelação esportiva no céu, Basquete, Beisebol, Golfe e Hóquei no gelo são exemplos. Amplia-se, deste modo, as possibilidades de absorção dos praticantes de acordo com a habilidade despontada individualmente. Uns são bons com os pés, outros com as mãos.
No Brasil, o Basquete está se reestruturando, o Beisebol e o Golfe possuem um pequeno horizonte tupiniquim, Hóquei nem pensar, a estrutura é muito cara para quem está no meio dos trópicos.
Diante disto, uma segunda força popular para o Brasil pode ser o RUGBY pelos seguintes motivos: é um esporte barato, não precisa daquelas indumentárias do futebol americano, basta a bola e os praticantes, tal como o futebol. É um esporte coletivo, perfil mais aceito no Brasil. É dinâmico e divertido. Envolve a paixão.
No Brasil, o futebol e o Rugby foram apresentados pela primeira vez pelo inglês Charles Miller, cada esporte tomou o seu destino, mas, nós brasileiros ainda haveremos de falar e escutar muito sobre o Rugby, que está em franca ascensão. Atualmente somos a quarta força sul-americana. Na Paraíba, para se ter ideia, já existem dois times de Rugby, o "Garous Rugby Team" e o "Goiamuns Rugby Club".

4 comentários:

Ramon disse...

O "como" do rugby

Como você vai saber o que é amor, se a sua idade nunca costurou a camisa, apesar de sofrer cada vez que você vem para o tribunal.
Como você vai saber o que a dor que você nunca comeu um tackle e você não pode amarrar o cadarço de um mês.
Como você vai saber qual é o prazer que você nunca ganhou um clássico na lama.
Como você vai saber o que é chorar se você nunca perdeu um tempo final com um pênalti duvidoso.
Como você vai saber o que é o amor que você nunca acariciou a ovalada sem perceber quando ouvi a conversa da tecnologia.
Como você vai saber o que é solidariedade, se você nunca tomou um companheiro batido no chão.
Como você vai saber o que é poesia se você nunca jogou uma queda no mark-up.
Como você vai saber o que é a humilhação, se eu fiz um chapéu e nunca chegam.
Como você vai saber o que nunca tocar o céu se virou e atirou na piscina.
Como você vai saber o que é pânico se você nunca pegou no contra-ataque mal.
Como você vai saber o que é morrer um pouco, se você estivesse sempre a colocar a bola sob os paus.
Como você vai saber o que é solidão se você nunca esteve tão cheio de volta para parar um ataque pronto para matar as suas esperanças.
Como você vai saber o que é que se você nunca jogou lama no pé de um para evitar uma tentativa.
Como você vai saber o que é egoísmo se você nunca fez um de seu lado mais quando eles tiveram uma ala não marcado.
Como você vai saber o que é o sacrifício, se você nunca veio no inverno com a chuva e depois laburar todo o dia.
Como você vai saber o que é arte se você nunca improvisar um jogo com a mídia.
Como você vai saber o que os subúrbios se você nunca parou para ver a asa.
Como você vai saber o que incondicional de serviços, se você nunca foi para frente.
Como você vai saber o que está errado se você nunca teve um árbitro que estava longe.
Como você vai saber o que é insônia se alguma vez você caiu na classificação.
Como você vai saber o que o perdão é se você nunca ficou bêbado com o qual você enviou para o hospital.
Como você vai saber qual é o valor, se alguma vez você virou um resultado impossível.
Como você vai saber o que é amizade se nunca tivessem vivido pela terceira vez.
Como você vai saber o que é vida se você nunca jogou rugby?

Ramon - Goiamuns Rugby Club !

de Lima disse...

Parabéns pela matéria. Muito bem escrita e interessante de ler. É importante que continuemos com a máxima divulgação do Rugby aqui no Brasil.

Luiz Rodrigo disse...

Já me inscrevi no site, quero jogar!

Antônio Neto disse...

Muito boa a matéria. Parabéns

Antônio Neto - Goiamuns Rugby Club